PERFIL

Eduardo Barbosa é médico pediatra formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pós-graduado em Saúde Pública.

Em 1986, ingressou na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Pará de Minas - MG, como médico voluntário, chegando a assumir a presidência da entidade de 1986 a 1994. 

Em 1991, fundou e presidiu a Federação das Apaes de Minas Gerais – entidade que congrega mais de 400 filiadas e atende, aproximadamente, 80 mil pessoas com deficiência – presidindo a instituição por cinco mandatos (de 1991 a 1993; de 1993 a 1995; de 1999 a 2001; de 2002 a 2005; de 2012 a 04/04/2014; de 06/10/14 a 31/12/2014). Reeleito presidente para o mandato de 2015 a 2017. 

Em 1994, foi eleito Deputado Federal, indicado e apoiado pelo maior movimento de pessoas com deficiência intelectual e múltipla de Minas Gerais, as Apaes. 

Em 1995, como Presidente da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), promoveu a reformulação institucional das filiadas por meio do Projeto Águia, capacitando as instâncias do movimento em programas de desenvolvimento técnico, gerencial e institucional. Eduardo Barbosa exerceu quatro mandatos na presidência da Federação Nacional das Apaes (de 1995 a 1997; de 1997 a 1999; de 2006 a 2008; de 2009 a 2011). Em dezembro de 1995, assumiu o cargo de Secretário de Estado do Trabalho, Assistência Social, Criança e Adolescente de Minas Gerais, ocasião em que criou o Programa Casa Lar, que abriga pessoas com deficiência, sem referência familiar, oriundas da Febem que representa a primeira experiência de política pública de desinstitucionalização de pessoas com deficiência no Brasil. 

Foi reeleito Deputado Federal nos pleitos de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. Atualmente, cumpre seu sexto mandato parlamentar lutando pela garantia de políticas públicas para todos os grupos vulneráveis da sociedade, especialmente pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes. 

Na Câmara dos Deputados, Eduardo Barbosa é membro das comissões de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, de Educação, de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e membro da Comissão de Seguridade Social e Família desde o primeiro mandato. 

Eduardo Barbosa também foi o relator da Convenção Internacional da Pessoa com Deficiência, sancionada pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU); Presidente da Comissão Especial que analisou o PL nº 3.561/97, que deu origem ao Estatuto do Idoso. 

Graças a seu perfil conciliador e sua ampla visão acerca das questões sociais do país, Eduardo Barbosa possui forte atuação internacional como representante do Parlamento brasileiro. Foi vice-presidente da Inclusion Internacional, organismo internacional reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que atua na defesa das famílias de pessoas com deficiência intelectual, em 2001; e Vice-Presidente da Assembléia Parlamentar Euro-Latino-Americana (Eurolat), de 2006 a 2010. É Presidente do Grupo Parlamentar Brasil-União Europeia, membro do Grupo Parlamentar Interamericano sobre População e Desenvolvimento (GPI) e foi membro do Grupo Brasileiro do Parlamento Latino-Americano (Parlatino), filiado desde 2003, participando das Comissões de Direitos Humanos, Justiça e Políticas Carcerárias; de Assuntos Econômicos e Dívida Externa; da Infância e Juventude; de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Comunicação e da Equidade de Gêneros. O Deputado ainda foi indicado pela Câmara dos Deputados, membro da Eurolat, de 2011 - 2014 e de 2015 - 2019, onde atua na Comissão de Assuntos Políticos, Seguridade e Direitos Humanos. 

Eduardo Barbosa também participou, em 2012, do curso Programa de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância, na Universidade de Harvard , cidade de Cambridge, Massachusetts - Estados Unidos. 

O Deputado presidiu a representação mineira do Instituto Teotônio Vilela, centro de estudos e formação do PSDB, com mandato de 2011 a outubro de 2013. 

Foi Vice-Líder do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) na Câmara dos Deputados – 2013; um dos coordenadores nacionais da Coordenação Colegiada de Políticas Sociais do PSDB - outubro de 2013-2014; e Presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional - CREDN- 2014. 

Foi indicado pelo PSDB para compor o Conselho Deliberativo que concedeu o Prêmio Dr. Pinotti da Câmara dos Deputados – 2015 e membro da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (PARLASUL) desde 2015

MINHA TRAJETÓRIA

Começando como médico voluntário na APAE, desde o início da minha vida profissional estou comprometido com as causas sociais.

Com o seu voto, em 1994 fui eleito a Deputado Federal para defender os direitos das pessoas com deficiência e representar os interesses, especialmente, da população de Pará de Minas e dos municípios da região centro-oeste; e dos outros municípios mineiros.

MEU COMPROMISSO

Nosso mandato tem por pressuposto a luta pela garantia de políticas públicas para todos os grupos vulneráveis da nossa sociedade, especialmente pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes.

Back To Top